Novo reforço celeste, Caicedo mandou um recado para os cruzeirenses

O Campeonato Brasileiro ainda não acabou, mas o Cruzeiro já pensa em 2017 para tentar apagar o seu péssimo desempenho este ano. O elenco passará por mudanças, e uma das caras novas será o zagueiro equatoriano Luis Caicedo, de 24 anos, 1,85m de altura, que assinará contrato por cinco temporadas. Destaque do surpreendente Independiente del Valle vice-campeão da Libertadores e titular da Seleção Equatoriana, ele chega ao futebol brasileiro tendo como meta conquistar títulos e elevar ainda mais seu prestígio.

Nesta entrevista ao Superesportes, o zagueiro confirma que chega a Belo Horizonte em 13 de dezembro para fazer exames e assinar o vínculo até 2021 com o Cruzeiro. Versátil, ele revela que foi lateral até dois anos atrás.

Fale desse acerto com o Cruzeiro.

Primeiro, me sinto muito contente por agora fazer parte da família Cruzeiro. É a grande oportunidade que eu vinha esperando e agora, com tudo fechado, cabe a mim aproveitar ao máximo. Terei companheiros de Seleção Equatoriana em Belo Horizonte (Erazo e Cazares, do Atlético), e isso certamente vai ajudar em minha adaptação. Jogaremos em rivais, clubes grandes, mas  isso é natural no futebol. Na minha mente tenho como prioridade conquistar meu espaço. Primeiro, jogar, tornar-me titular. Depois, buscar coisas maiores. Vou para ser campeão.

Qual a sua programação até vir para Belo Horizonte?

Tenho mais dois jogos com o Del Valle, e encerro a temporada em 11 de dezembro. Estarei em Belo Horizonte no dia 13 para fazer os exames médicos, assinar o contrato até 2021, e conhecer a estrutura do Cruzeiro, saber melhor dos projetos, da torcida…

Depois do bicampeonato brasileiro, o Cruzeiro se desmontou e vem de duas temporadas péssimas, sem títulos e brigando contra o rebaixamento. Há forte pressão da torcida por títulos. Como é chegar à Toca da Raposa nesse cenário?

É natural esse tipo de cobrança em clubes grandes como o Cruzeiro. Sabemos que o time precisa entrar nas competições para ser campeão e vou com esse espírito. Tenho noção do que o Cruzeiro representa, do que ele significa para a torcida. Particularmente, vou para ganhar tudo, pois é um clube que oferece essa estrutura.

Você esteve perto de conquistar a Libertadores este ano, numa campanha surpreendente com o Del Valle, e chegou à condição de titular da Seleção Equatoriana. O que projeta para a sua carreira a partir de agora, jogando no Cruzeiro e no Brasil?

Com certeza vivo o meu melhor momento. Estou no topo e tenho agora que me manter em alto nível. Pessoalmente, sinto que posso agregar qualidade ao Cruzeiro. Tenho apenas 24 anos, vou aprender ainda muitas coisas. O importante é conquistar meu espaço no clube, jogar com regularidade e buscar títulos importantes.

c1

Luis Caicedo em duelo com atacante Marcelo Moreno pelas Eliminatórias da Copa do Mundo

Quais são as suas características mais marcantes?

Sou um zagueiro rápido, costumo jogar como central, pelo lado direito. Minha prioridade é sempre dar segurança ao lateral. Sei que isso é importante porque fui lateral-direito por alguns anos e tenho facilidade de jogar por esse lado do campo. Há dois anos, o técnico pediu que eu jogasse mais atrás, de zagueiro, e me firmei. Por isso, me considero versátil.

Obviamente que gosto de ir à frente, tentar marcar os gols nas jogadas de bola parada. De vez em quando, é importante também ser o elemento surpresa no ataque.

Nos tempos de lateral, era mais marcador?

Sim, eu era um lateral de marcação. Mas atacar é inevitável para quem joga na posição.

Você será o quinto equatoriano a defender o Cruzeiro. Antes, estiveram por aqui De la Cruz, Espinoza, Guerrón e Fidel Martinez, este último só nas categorias de base. Falou com algum deles sobre essa transferência?

Sim, na Seleção, conversei com Fidel Martinez sobre o acerto com o Cruzeiro e ele me contou um pouco como é a cidade, o clube, a torcida. Disse que é uma instituição grande, e que a torcida é fiel, apóia muito.

Deixe então uma mensagem à torcida do Cruzeiro.

Bem, me sinto feliz desde já por terem mandado muitas mensagens para mim nas redes sociais, pedindo que eu jogasse no Cruzeiro. Muitas pessoas me escreveram e falaram coisas boas. Fiquei emocionado com isso. Queria dizer que estou muito empenhado em fazer as coisas bem, quero dar alegrias a essa gente, que merece voltar a conquistar títulos por tudo que fazem pelo clube. Teremos objetivos e merecemos brigar por coisas grandes.

Fonte: Superesportes