Chegada de novo reforço ‘inchará’ setor do Cruzeiro: Clique e entenda

A contratação do lateral-esquerdo Diogo Barbosa pelo Cruzeiro ainda não foi sacramentada, mas existem conversas adiantadas entre a diretoria mineira e o Banco BMG, detentor de metade dos direitos econômicos do atleta de 24 anos, para a conclusão do negócio. Como é grande a possibilidade de o martelo ser batido logo depois do encerramento do Campeonato Brasileiro, o clube celeste terá muitos jogadores na posição visando ao ano de 2017. No elenco atual há Edimar e Bryan, que alternaram a titularidade na Série A 2016. O time ainda tem contrato em vigor com o chileno Mena, emprestado ao São Paulo nesta temporada e com futuro incerto.

Obviamente, não será possível para o técnico Mano Menezes contar com quatro laterais-esquerdos no grupo do Cruzeiro em 2016. A tendência é que o comandante abra mão de um ou dois atletas da posição. Há pouco tempo, a diretoria celeste estudou a possibilidade de ceder Bryan, que tem contrato até maio de 2019, mas como o ex-jogador do América mostrou evolução em algumas partidas – simultaneamente à queda de rendimento de Edimar, vinculado até junho de 2018 –, não há nada definido. Mena, por sua vez, é atleta da Raposa até janeiro de 2018.

Quem seria mais útil ao Cruzeiro em 2017? Ainda que não esclareçam todas as dúvidas, as estatísticas contribuem de maneira significativa para tal escolha. O Superesportes, então, recorreu ao Footstats, que apresenta os números de cada atleta no Brasileiro de 2016. Segue abaixo o “raio X” da lateral esquerda.

Edimar

Contratado após deixar o Rio Ave de Portugal, Edimar conseguiu regularidade em seus primeiros jogos pelo Cruzeiro, principalmente no cumprimento de obrigações defensivas. Tanto que ele é o quinto atleta do elenco com maior número de desarmes no Brasileiro, com 40 roubadas de bola.

Já na parte ofensiva não pode se constatar o mesmo. Além de não ter contribuído com nenhuma assistência para gol, Edimar abusou dos equívocos em cruzamentos e cobranças de faltas em direção à meta rival.

Para piorar, o lateral-esquerdo deixou a desejar em seu principal atributo, que é a marcação, nesta reta final de temporada.

Jogos no Brasileiro: 19
Gols: nenhum
Finalizações certas: 1
Finalizações erradas: 11
Assistências para gol: nenhuma
Assistências para finalizações: 21 (5º)
Passes certos: 777 (4º)
Passes errados: 100 (4º)
Aproveitamento de passes: 88,5%
Média de passes certos por jogo: 40,8
Cruzamentos certos: 18 (3º)
Cruzamentos errados: 65
Desarmes certos: 40 (5º)
Desarmes errados: 7
Cartões amarelos: 3
Cartões vermelhos: nenhum

Bryan

O camisa 17 ainda não mostrou no Cruzeiro a desenvoltura que o colocou em evidência no América, pelo qual marcou nove gols – sendo boa parte em chutes de fora da área – em 93 apresentações.

Seu crescimento só foi de fato notado pela comissão técnica da Raposa na reta final do Campeonato Brasileiro. Ainda assim, grande parte das estatísticas pessoais de Bryan está aquém do colega Edimar.

Jogos no Brasileiro: 15
Gols: nenhum
Finalizações certas: 2
Finalizações erradas: 11
Assistências: 1
Assistências para finalizações: 12
Passes certos: 518 (10º)
Passes errados: 94 (6º)
Aproveitamento de passes: 84,6%
Média de passes certos por jogo: 34,5
Cruzamentos certos: 18 (3º)
Cruzamentos errados: 43
Desarmes certos: 28
Desarmes errados: 1
Cartões amarelos: 3
Cartões vermelhos: 1

Mena (São Paulo)

Mena teve passagem razoável pelo São Paulo. Os bons jogos do chileno na Série A fizeram o Tricolor paulista cogitar sua contratação. O Cruzeiro, contudo, recusou emprestá-lo novamente e avisou que só fará negócio em definitivo. O São Paulo, então, praticamente descartou a pedida de 1 milhão de euros.

As estatísticas dão conta de que Mena não é de se aventurar muito no ataque. Seus pontos fortes são a marcação e o desarme, fundamentos bastante destacados para um atleta que se propõe a defender.

Jogos no Brasileiro: 20
Gols: nenhum
Finalizações certas: 2
Finalizações erradas: 2
Assistências para gol: 1
Assistências para finalizações: 20 (6º)
Passes certos: 821 (5º)
Passes errados: 93
Aproveitamento de passes: 89,8%
Média de passes certos por jogo: 41,0
Cruzamentos certos: 14 (3º)
Cruzamentos errados: 64
Desarmes certos: 48 (4º)
Desarmes errados: 5
Cartões amarelos: 8
Cartões vermelhos: 1

Diogo Barbosa (Botafogo)

Os números de Diogo Barbosa mostram que ele é um atleta que sempre busca a linha de fundo. Mesmo sem ser o cobrador de faltas da equipe, o lateral é o terceiro atleta que mais acerta cruzamentos e o quarto que contribui melhor com assistências para finalizações. Diogo também teve privilégio de marcar dois gols no Campeonato Brasileiro, feito que seus concorrentes não conseguiram na elite nacional de 2016.

Jogos no Brasileiro: 25
Gols: 2
Finalizações certas: 3
Finalizações erradas: 7
Assistências: 1
Assistências para finalizações: 24 (4º)
Passes certos: 866 (2º)
Passes errados: 144 (6º)
Aproveitamento de passes: 85,7%
Média de passes certos por jogo: 34,6
Cruzamentos certos: 12 (3º)
Cruzamentos errados: 54
Desarmes certos: 48 (5º)
Desarmes errados: 4
Cartões amarelos: 5
Cartões vermelhos: nenhum

Fonte: Superesportes