Conheça a história do reforço cruzeirense que está prestes a ser anunciado

O Cruzeiro já vinha dando pistas que um dos setores que a diretoria se preocupa para a próxima temporada é a defesa. Com isso, a cúpula celeste se movimentou e acertou acordo com o zagueiro Luis Caicedo, vice campeão da Copa Libertadores da América defendendo o Independiente Del Valle. O atleta, que deve ser anunciado oficialmente na próxima semana, chega à Toca da Raposa sob grande expectativa, principalmente pelas qualidades e grande força física.

“El Cunti”, como é carinhosamente conhecido pelos amigos começou os seus passos no futebol em um subúrbio na cidade de Guayaquil. Desde criança, o hoje zagueiro da seleção equatoriana já se destacava no bairro devido a sua força, que inclusive, o permitia atuar nas “peladas” entre os adultos. Tal fato, também trouxe um maior amadurecimento e disciplina para Caicedo, se destacando muito mais entre os garotos de sua faixa etária.

Michael González, vizinho de Caicedo, revela que nem sempre “El Cunti” jogou como zagueiro, mas já se aventurou também em outras posições.

“Nem sempre ele foi zagueiro. Quando era criança também jogava como volante e às vezes até se arriscava como atacante e fazia seus golzinhos”, disse Michael em entrevista ao jornal El Telegrafo do Equador.

Logo aos 16 anos, Caicedo foi chamado para disputar a segunda divisão com a camisa do Desportivo Fedeguayas. Posteriormente, o atleta também defendeu as cores do Nueve de Octubre e a Academia de Futebol Alfaro Moreno antes de assinar vínculo com o Independiente Del Valle.

No Fedeguayas, primeiramente o treinador resolveu experimentar “El Cunti” como um volante de contenção e também como lateral-direito. “Contudo, devido a sua força física e posicionamento, rapidamente o colocaram para jogar como zagueiro central”, revelou ao jornal El Telegrafo, Hervil Caicedo, irmão do novo reforço cruzeirense e que também é jogador de futebol.

Precoce, Caicedo fez sua primeira partida como titular do Independiente Del Valle no ano de 2010, contra o Emelec, quando ainda tinha apenas 19 anos. A oportunidade na equipe principal foi dada pelo argentino Julio “El Turco” Asad, diretor técnico da equipe equatoriana na época.

Seleção equatoriana e atenção despertada no Brasil

Com uma ascensão meteórica na carreira, que culminou na campanha de vice campeão da Libertadores da América, Caicedo foi chamado para atuar na seleção de seu país.

“Sempre fez seu sonho jogar na seleção equatoriana. Ele lutou bastante para chegar até onde chegou. Nunca se desesperou para chegar onde queria. Sabia que precisava trabalhar para continuar melhorando e evoluir para um nível melhor”, disse ao El Telegrafo o pai do atleta, Luis Caicedo, conhecido também como “El Siete”.

“El Cunti” antes de fechar contrato com o Cruzeiro, já havia sido monitorado por alguns clubes do país. Como é o caso do arquirrival da Raposa, Atlético, que teve interesse no atleta quando as negociações com o seu compatriota e parceiro na zaga da seleção do Equador, Arturo Mina, não evoluíram e defensor acabou acertando vínculo com o River Plate, da Argentina.

Inclusive, ao chegar no Cruzeiro, Caicedo será adversário do amigo Erazo, que atualmente joga no Galo e que acabou perdendo a posição de titular na seleção equatoriana justamente para “Cunti”.

Origem do apelido

Segundo Luis Caicedo (pai), o apelido de seu filho é ocorrência de uma série de televisão e foi colocado por um amigo, ainda no ano de 1992. Um canal da TV equatoriana transmitia uma série que tinha como enredo a chegada de um escravo africano aos Estados Unidos.

À época, sua mulher ainda estava grávida do futuro zagueiro da seleção equatoriana. O amigo então, disse que o filho, falaria “Cunti”, um dos bordões que acabou se destacando na série e então o apelido o acompanhou por 24 anos.

Ficha técnica:

Luis Alberto Caicedo Medina

Data de Nascimento: 11/05/1992

Local: Guayaquil/Equador

Altura: 1,85m

Peso: 70kg

Posição: Zagueiro

Fonte: Torcedores.com