Neílton saindo e reforço chegando: O que você acha?

O Cruzeiro, oficialmente, não comenta situações que não sejam tratadas como oficiais. Mas o clube busca um volante, já que não exerceu o direito de compra de Denilson, que retornou ao futebol dos Emirados Árabes. Bruno Ramires ou Federico Gino, com poucas oportunidades em 2016, devem ser emprestados para outro clube.

O São Paulo havia manifestado interesse anterior por Willian, mas os salários do atacante foram considerados caros. Houve tentativa de incluir Michel Bastos em um acordo com o Cruzeiro, mas a opção foi negada. Paralelamente a isso, o Tricolor tenta o paraguaio Colmán, do Nacional do Paraguai. A ideia é ter um ou outro.

Cruzeiro e São Paulo negociam uma troca de jogadores para 2017: o atacante Neílton, dos mineiros, pelo volante Hudson, dos paulistas. O acordo seria por empréstimo de um ano. No Morumbi, há otimismo por um desfecho positivo. Desejo antigo da diretoria cruzeirense, o volante renovou com os são-paulinos até 2019. Neíton, por sua vez, tem vínculo até metade de 2018.

No lado mineiro, a negociação está sendo comandada por Bruno Vicintin, vice-presidente do Cruzeiro. O dirigente e Thiago Scuro, antigo diretor de futebol da Raposa, tinham o desejo antigo de levar Hudson.

No final de 2015, houve a busca pelo jogador, mas a negociação não foi para frente. No meio do ano, um novo interesse surgiu, mas novamente não foi possível. Pela terceira vez, o clube mineiro tenta levar o volante.

 

Agora, o nome de Neílton, emprestado ao Botafogo nessa temporada, aparece como uma alternativa. O retorno ao Cruzeiro foi pedido pelo técnico Mano Menezes, mas o atacante teria muita concorrência. Por isso, Bruno Vicintin já havia sinalizado, logo após o fim do Brasileiro, que a situação do atacante ainda estava pendente.

– O Neílton fez um ano muito bom. Como falei, depende da formatação do elenco. Gostamos muito dele. Temos muita qualidade nos atacantes hoje. Não sei se algum pode ser negociado. Agrada bastante a gente. O Neilton pode ser ou não reintegrado. Depende de como formatarmos o grupo. Não posso falar nome a nome, se não no outro dia muda tudo – disse Vicintin à epoca.

Mena, lateral-esquerdo emprestado pela Raposa, não entra na negociação, de acordo com pessoas do São Paulo e ligadas ao chileno. O clube do Morumbi, inclusive, cogita a possibilidade de não tê-lo em 2017 por ser considerado caro. No Cruzeiro, o chileno também teria muita concorrência e não é um nome que agrada à diretoria.

A saída de Hudson do São Paulo não é simples, pois o técnico Rogério Ceni informou ao diretor-executivo Marco Aurélio Cunha que pretendia contar com ele para 2017. Marco Aurélio deixará o São Paulo em janeiro para voltar a ser coordenador de futebol feminino da CBF.

Em contato com a reportagem, o empresário de Hudson, Luciano Couto, confirmou que está conversando com a diretoria do Cruzeiro e se mostrou otimista com um desfecho favorável.

– A gente está conversando, não posso falar em relação a outros jogadores, se está sendo envolvido e não está. Posso falar do meu atleta. Tem interesse, sim. Estamos conversando. Não acertamos nada ainda, mas estamos conversando, sim. Como existe o interesse da parte da comissão, só que o São Paulo tem o interessa que ele permaneça também. Mas vejo com bons olhos e tem tudo para ter um desfecho positivo – disse o agente do volante.

Em 2016, Hudson fez 49 jogos e um gol. Sua melhor fase foi na disputa da Taça Libertadores, competição em que o Tricolor foi eliminado na semifinal. Mas ele caiu de rendimento assim como todo o time na parte final da temporada. Neílton, por sua vez, teve boa temporada pelo Botafogo, clube pelo qual fez 54 jogos e 12 gols.

Fonte: Globoesporte.com