Sem espaço no Cruzeiro, gringo pode ser emprestado em 2017

Com apenas 11 partidas disputadas pelo Cruzeiro em 2016 – nenhuma sob o comando do técnico Mano Menezes –, o volante gringo pode ser cedido a outro clube em 2017.

Ao Superesportes, o argentino Rodolfo Baquet, agente do jogador, disse que estuda a possibilidade de o brasileiro naturalizado uruguaio atuar por empréstimo em outra agremiação.

“Pode, claro. Podemos encontrar outro clube, onde ele possa jogar”, disse.

Federico Gino, de 23 anos, disputou sua última partida pelo Cruzeiro em 20 de julho, ainda com o treinador português Paulo Bento. Ele entrou nos minutos finais do triunfo por 2 a 1 sobre o Vitória, no Mineirão, pelo duelo de volta da terceira fase da Copa do Brasil.

LEIA MAIS: EM ENTREVISTA, ROBINHO REVELA ONDE IRÁ JOGAR EM 2017

LEIA MAIS: CRUZEIRO DEVE CONTRATAR JOVEM PROMESSA DE CLUBE BRASILEIRO

O vínculo entre o meio-campista e a Raposa vai até junho de 2018.

Estrangeiros

Apesar de ter sido criado no Uruguai, Gino nasceu no Brasil e não é considerado estrangeiro. Diferentemente do lateral-esquerdo chileno Mena e do meia-atacante argentino Matías Pisano, emprestados respectivamente a São Paulo e Santa Cruz em 2016.

Mena não renovou contrato com o Tricolor paulista e, desta forma, tem futuro incerto no Cruzeiro, que contará para a posição com Edimar, Bryan e Diogo Barbosa – este último recém-chegado do Botafogo.

Com relação a Pisano, o empresário Ezequiel Manera, um dos representantes do jogador, disse que não há nenhuma oferta pelo argentino. Assim, a programação inicial é que ele se reapresente ao clube em janeiro. “Por agora não há nada. Ele volta ao Cruzeiro”.

Os “gringos” dentro dos planos do técnico Mano Menezes são o zagueiro Luis Caicedo (contratado ao Independiente del Valle, do Equador), os volantes Lucas Romero e Ariel Cabral, o meia De Arrascaeta e o atacante Ramón Ábila.

Fonte: Superesportes