(Vergonha!) Presidente não paga dívida e Cruzeiro é cobrado em site oficial

O Cruzeiro aguarda a entrada de dinheiro em seus cofres para exercer o pagamento de parcelas referentes às compras dos atacantes Ramón Àbila, ex-Huracán-ARG, e Rafael Sobis, ex-Tigres-MEX.
O clube celeste usará o montante proveniente da venda de Rony ao Albirex Niigata, do Japão (R$ 4 milhões), e o valor dos 30% da participação nos direitos econômicos de Marinho, vendido pelo Vitória ao Changchun Yatai, da China. A informação é de que o clube baiano tenta fechar a transferência pelo valor da multa rescisória, de 5 milhões de euros (R$ 17,1 milhões).

O débito do Cruzeiro com o Huracán, que deveria ser pago no dia 5 de dezembro, é de US$ 1,5 milhão (R$ 5,1 milhões na cotação desta quarta-feira). A primeira parcela – de US$ 2,7 milhões – foi quitada no momento da aquisição de 50% dos direitos econômicos do centroavante.

Já o valor da prestação pela aquisição da totalidade dos direitos econômicos de Rafael Sobis não foi divulgado.

Nesta quarta-feira, em entrevista coletiva na Toca da Raposa II, Gilvan prometeu que as duas situações serim resolvidas até o fim do mês.

“O momento financeiro do clube não era melhor, por isso pedimos prazo. Foi conversado com o presidente (Alejandro Nadur, do Huracán), ele aceitou. Temos também dinheiro para receber, se tivéssemos recebido, já teríamos liquidado. Temos que aplicar é no futebol. Estamos aguardando, temos várias transações feitas, e o dinheiro não chegou. Soube hoje pelo presidente do Vitória que o dinheiro do Marinho está chegando, mas está bastante atrasado. Mas essas negociações demoram. Mas já acertamos com eles (Huracán), vamos pagar uma parcela agora em janeiro e vamos pagar também (a dívida) pelo Sobis com o Tigres (do México)”, disse Gilvan.

O presidente revelou acordo com o Huracán para dividir o débito de US$ 1,5 milhão e garantiu que Ábila continuará no Cruzeiro. “Essa do Ábila com o Huracán será paga em duas parcelas. Não há a menor possibilidade de o jogador voltar. Ele estava preocupado e não quer voltar, é doido com o Cruzeiro. O Cruzeiro vai quitar, ele vai ficar, e não há a menor possibilidade de ele voltar. E não vão acionar o Cruzeiro na Fifa. Não temos preocupação com a situação do Ábila, pois temos parcelas a receber e vamos liquidar isso nos próximos dias”.

O mandatário celeste ainda ironizou os comunicados divulgados no site oficial do clube argentino, que cobrou publicamente a dívida do Cruzeiro. Segundo ele, o Huracán – que está na parte de baixo da tabela do Campeonato Argentino (28º lugar de 30 clubes) – usa a situação da possibilidade do retorno de Wanchope para afastar o mau momento na temporada.

“Até brinquei com um companheiro de vocês esses dias: ele insistiu muito, e eu disse que a gente sabe que a situação do Huracán não é tranquila na Argentina. O time está correndo risco de rebaixamento, e estão usando essa situação do Ábila para amenizar a situação deles, pois ele é ídolo, e eles soltam esse ‘zum, zum, zum’ de que ele vai retornar. Não há a menor hipótese”.

O contrato firmado entre Cruzeiro e Huracán prevê que o time mineiro terá de adquirir mais 50% dos direitos econômicos do jogador no fim de 2017. No ano passado, ele marcou 12 gols em 28 partidas pela Raposa. Já Rafael Sobis, que deverá começar o ano como titular, balançou as redes quatro vezes em 28 apresentações na temporada passada.

Fonte: SuperEsportesMG