Negócio tem nova reviravolta, e empresário garante que Sassá ‘está próximo’ do Cruzeiro

Sassá, de 23 anos, já esteve perto da Toca da Raposa II em mais de uma ocasião, teve sua contratação adiada, mas, desta vez, a negociação caminha para um desfecho positivo. O sinal foi dado ainda na madrugada dessa terça-feira, quando o atacante começou a seguir o perfil do Cruzeiro no Instagram. O Superesportes conversou com Frederico Pena, um de seus agentes, que revelou: “O acordo está muito próximo”.

No domingo, depois de já ter acordo com o Cruzeiro para receber Marcos Vinícius em troca por Sassá, o Botafogo recuou e disse que precisava de um atacante. A diretoria celeste, porém, continuou tentando convencer a diretoria alvinegra de aceitar as condições do negócio ou de um novo formato. Os cariocas teriam aceitado receber Marcos Vinícius para realização de exames médicos. Na terça, o empresário de Marcos Vinícius, Guilherme Cavalcanti, afirmou que não havia recebido nenhum novo contato do Botafogo depois da desistência do fim de semana. Já nesta quarta, ele não atendeu nenhum telefonema.

Os clubes só anunciarão a troca quando Marcos Vinícius realizar os testes e for aprovado nos exames médicos.

O presidente alvinegro, Carlos Eduardo Pereira, confirmou à reportagem que as conversas com o Cruzeiro seguem em curso. Sassá tem vínculo com o Botafogo até dezembro de 2017 e, em julho, já poderia assinar contrato com outra equipe. Justamente por isso, é interesse da diretoria carioca ter algum ganho com o atleta neste momento sob risco de que ele saia sem custos ao fim da temporada. Antes de envolver Marcos Vinícius nas tratativas, o Cruzeiro ofereceu Neilton e Elber.

 A negociação entre Botafogo e Marcos Vinicius ganharam corpo na última quinta-feira. Como a transação seria em definitivo, detalhes burocráticos foram tratados por Guilherme Cavalcanti, agente do meia-atacante. Conforme apurou a reportagem, o contrato acertado previa remuneração próxima do dobro do que o jogador recebe na Toca da Raposa II. Há ainda previsão de reajustes graduais ao longo do vínculo de três temporadas.

Sassá

Promovido ao time profissional do Botafogo em 2012, Sassá disputou apenas três jogos naquela temporada, mas já deixou um gol. No ano seguinte, com poucas oportunidades, voltou a marcar apenas uma vez em 11 compromissos com a camisa alvinegra. Diante das chances escassas no Rio de Janeiro – foram seis jogos em 2014 –, Sassá foi emprestado ao Oeste, para disputa do Paulista, mas pouco fez: apenas três jogos e nenhum gol.

A vida do jovem atacante começou a ganhar novos contornos quando ganhou espaço no Náutico, ainda em 2014, também emprestado pelo Botafogo. Em um semestre no Nordeste, Sassá disputou 22 partidas e marcou nove gols. Ele protagonizou duelos emblemáticos para sua carreira, como quando marcou os dois gols da vitória sobre o Ceará, em setembro de 2014, pela Série B do Campeonato Brasileiro.

De volta ao Botafogo, Sassá deixou de ser coadjuvante. Já em 2015, disputou 42 confrontos e deixou sua marca em 11 ocasiões. No ano seguinte, 31 jogos e 14 gols – a melhor média da carreira. Já nesta temporada, o jogador acumulou casos de indisciplina e foi afastado em duas ocasiões pelo alvinegro. Em 2017, são 16 duelos e seis gols marcados.

Fonte: Superesportes