Confronto direto, chance de vice-liderança e melhor campanha do returno: o que está em jogo para o Cruzeiro contra o Grêmio

A partida contra o Grêmio, nesta quarta-feira, às 21h45, na Arena, em Porto Alegre, será importante para as pretensões do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro. Confronto direto entre clubes que brigam na parte de cima da tabela, o jogo pode levar a Raposa para a vice-liderança – em caso de vitória no Sul e tropeço do Santos contra a Ponte Preta. Por outro lado, um resultado negativo quebra a sequência positiva e afasta o clube celeste dos ponteiros.

Campeão da Copa do Brasil, o Cruzeiro já deixou claro que brigará pela melhor colocação possível na Série A. Afinal, são sete partidas de invencibilidade na competição, com cinco vitórias e dois empates. Comprovando o bom momento, os comandados de Mano Menezes assumiram, com a vitória sobre a Ponte Preta (2 a 1), no último sábado, a liderança do returno, com 17 pontos.

Com esse cenário positivo, pensar em brigar pelo título seria um sonho impossível? Líder do Campeonato Brasileiro, o Corinthians tem 11 pontos de vantagem sobre o Cruzeiro e um jogo a menos. O volante Hudson comentou a boa fase do time em campo e traçou um objetivo para a reta final da competição.

“A gente vinha se cobrando bastante por conta das oscilações. Mas a gente sabia que uma hora ia encaixar. O Corinthians aproveitou e nós também estamos aproveitando. Vamos procurar fazer o maior número de pontos possível”, disse o volante. “Quanto melhor colocado a gente terminar, mais gratificante vai ser para a gente. É a chance de provar novamente nossa qualidade”, completou.

Já o zagueiro Manoel citou as cobranças dos cruzeirenses como motivação para que o clube continue vencendo no Brasileiro. “A torcida do Cruzeiro é exigente porque é acostumada a ganhar. Além disso, cobra porque saber que o grupo é forte, tem muitos jogadores de qualidade. Nós tentamos fazer o melhor para todo mundo ficar feliz”.

Confronto direto

Cruzeiro e Grêmio farão confronto direto na parte de cima da tabela. Com um jogo a mais – vitória sobre a Ponte, em confronto antecipado da 28ª rodada -, os mineiros estão em quarto lugar, com 44 pontos. Os gaúchos ocupam a terceira posição, com 46. A Raposa, portanto, depende de simples vitória para, ainda que de maneira provisória, subir na classificação.

Vice-liderança?

Há, inclusive, chance de o Cruzeiro assumir a segunda colocação. Para isso, dependerá também de derrota do Santos para a Ponte Preta, no Moisés Lucarelli, em Campinas. O time da Vila tem 47 pontos, três a mais que a Raposa e um jogo a menos. Os comandados de Levir Culpi têm uma vitória a mais (13 a 12) e leva ligeira vantagem no saldo de gols (11 a 10).

Melhor do returno

O time de Mano Menezes é o que mais somou no returno, com 17 pontos (70,83%): cinco vitórias, dois empates e uma derrota. Contudo, o aproveitamento do Botafogo, com 15 pontos e um jogo a menos, é melhor (71,43%).

O adversário da Raposa nesta quarta está na “zona de rebaixamento do segundo turno”. O Grêmio tem a 17ª campanha, com sete pontos em sete jogos (33,33%). Já o Corinthians, líder da Série A, ocupa o 15º posto, com oito pontos em sete jogos.

FONTE: Super esportes