A contusão de Sassá

Inatividade
O atacante Sassá está fora de combate no Cruzeiro há quase um mês. Seu último jogo foi em 10 de setembro, contra a Chapecoense, em Chapecó, pela 23a rodada do Campeonato Brasileiro, quando substituiu Raniel aos 29 do segundo tempo. Desde então, o jogador se queixa de dores no joelho direito e não treinou mais com bola na Toca da Raposa II.
Está doendo, doutor
Segundo uma das fontes ouvidas pela coluna, os médicos do Cruzeiro já submeteram Sassá a alguns exames no joelho direito e nenhum deles detectou lesão. O fato é que o atacante alega não ter condições de trabalhar com bola. Como a ‘dor é dele’, não há como forçá-lo a treinar.

Fisioterapia
Nesta quinta-feira, Sassá foi a campo na companhia do fisioterapeuta Charles de Oliveira Costa, o Charlinho, para fazer atividades de reabilitação. Não há previsão para o seu retorno aos gramados, até porque não existe um diagnóstico das “dores no joelho”.
Parças
Sassá mora em Belo Horizonte com três (ou quatro) amigos vindos do Rio de Janeiro. Diariamente, os “parças” do ‘sassarrador’ o acompanham nos horários de trabalho na Toca da Raposa II.

Hoje tem
No gramado do Mineirão logo após a conquista da Copa do Brasil, sobre o Flamengo, Sassá chamou a atenção pela euforia. Não apenas com o título do clube, mas pela festa que atravessaria a noite. Em dado momento, gritou para os amigos: “Hoje tem!”.

Difícil de segurar
Desde meados de junho no Cruzeiro, Sassá já deu mostras à diretoria e à comissão técnica o quão difícil é controlá-lo, seja em relação às redes sociais seja no comportamento extra-campo. Aos 23 anos e com amigos por perto, ele vive intensamente cada momento fora da Toca.

Números
O fato é que, enquanto esteve à disposição e jogou, Sassá deixou boa impressão para a torcida e para o técnico Mano Menezes. Em 17 jogos pelo Cruzeiro, fez sete gols.

FONTE: Super esportes